ENVIAR A UMA AMIGO

X

EDP e China Three Gorges estabelecem parceria estratégica

EDP e China Three Gorges estabelecem parceria estratégica

EDP Renováveis, S.A. (“EDPR”) informa ao mercado e ao público em geral que o seu principal accionista EDP – Energias de Portugal, S.A. (“EDP”) anunciou hoje o seguinte:

«No âmbito da 8ª fase de reprivatização da EDP, o Estado Português anunciou hoje que a China Three Gorges (“CTG”) foi selecionada para ser a adquirente de uma participação de 21,35% no capital social da EDP. Em conformidade, foi aprovado pelo Conselho de Administração Executivo da EDP, após parecer favorável do Conselho Geral e de Supervisão, o estabelecimento de uma parceria estratégica com a CTG.

A EDP e a CTG, o maior grupo chinês de energias limpas, vão combinar esforços no sentido de se tornarem líderes mundiais de produção de energia renovável, através de uma parceria estratégica em projectos de energia renovável, sendo que a EDP irá liderar na Europa (nos países onde está presente), EUA, Canadá, Brasil e outros mercados sulamericanos selecionados, enquanto que a CTG irá liderar nos mercados asiáticos onde está presente e/ou onde possui vantagens tecnológicas ou industriais.

No âmbito desta parceria, a CTG irá investir €2MM (incluindo cofinanciamento de investimento operacional) até 2015 em participações de 34-49% em projectos de energia renovável correspondentes a 1,5 GW (líquidos) em operação e prontos a construir, dos quais €800M serão investidos nos primeiros 12 meses após a assinatura da parceria.

Adicionalmente, a parceria com a CTG inclui um compromisso firme de financiamento por parte de uma instituição financeira chinesa à EDP, ao nível corporativo, num montante até €2MM com maturidade de até 20 anos.

A parceria fortalece o perfil de crédito da EDP mediante o aumento da posição de liquidez financeira com uma extensão de dois anos da cobertura das necessidades de financiamento da EDP até meados de 2015, prevendo-se como objectivo um rácio de Dívida Líquida/EBITDA abaixo de 3,0x em 2015.

Adicionalmente, a parceria irá permitir à EDP diversificar as oportunidades de crescimento sendo expectável que aumente os resultados líquidos por acção da EDP a partir de 2012.

No que se refere à EDP Renováveis, o acordo entre a EDP e a CTG está sujeito à aprovação dos Órgãos Sociais relevantes.

O acordo final da parceria estratégica será assinado, na ou próximo da, data de conclusão da aquisição da participação na EDP pela CTG a qual está dependente do cumprimento das habituais condições precedentes.»

Esta informação ao mercado e ao público em geral é efectuada nos termos e para os efeitos do disposto no artigo 248.º do Código dos Valores Mobiliários.