ENVIAR A UMA AMIGO

X

EDP Renováveis Resultados 2014

EDP Renováveis Resultados 2014

Resultados da EDP Renováveis em 2014: receitas totalizam 1.277 milhões de euros, lucro líquido atinge 126 milhões de euros

  • A carteira operacional da empresa, distribuída por 10 países, atinge 9,0 GW em 2014.
  • Em 2014, a empresa executou mais de 60% do seu objetivo cumulativo de rotação de ativos (0,7 mil milhões de euros) para 2014-2017.
  • A EDPR propõe uma distribuição de dividendos de 0,04 euros por ação, refletindo um rácio de distribuição de dividendos de 28%

Madrid, 25 de fevereiro de 2015: A EDP Renováveis (Euronext: EDPR), líder global no setor de energias renováveis e o quarto maior produtor mundial de energia eólica, anunciou hoje que a sua produção de eletricidade aumentou 3% em termos homólogos para 19,8 TWh em 2014, sobretudo devido ao crescimento da capacidade instalada (+0,6 TWh) e a um recurso eólico estável. Ao longo dos últimos 12 meses, a empresa acrescentou 471 MW à sua capacidade instalada, dos quais 70% nos EUA. No final do exercício de 2014, a EDPR atingiu uma carteira total de 9,0 GW, distribuídos por 10 países. Desse total, 82 MW estão associados a parques de energia solar fotovoltaica na Roménia, nos EUA e em Portugal.

Em 2014, a EDPR manteve um fator de carga estável de 30% face ao período homólogo, refletindo os benefícios de uma carteira equilibrada em diferentes áreas geográficas e da qualidade intrínseca dos parques eólicos da EDPR, o que se deve aos conhecimentos únicos da empresa a nível de avaliação de vento.

No ano fiscal de 2014, as receitas totalizaram 1.277 milhões de euros, um decréscimo de 40 milhões de euros face a 2013, sobretudo devido à redução do preço de venda na Europa e a transferências cambiais (-3 milhões de euros, sobretudo em reais). O EBITDA diminuiu 17 milhões de euros em termos homólogos para 903 milhões de euros por causa do impacto das alterações regulamentares em Espanha, enquanto o resto do portfolio atingiu desempenhos sólidos (+9% em termos homólogos). A margem EBITDA cresceu até 71%, refletindo um aumento da eficiência operacional, com uma diminuição dos custos operacionais de 18 milhões de euros face ao período homólogo, que mitigaram o impacto negativo das receitas.

As despesas financeiras líquidas em 2014 foram 5% inferiores ao período homólogo, situando-se em 250 milhões de euros. Os encargos líquidos com juros aumentaram 3% em termos homólogos, devido ao maior endividamento médio líquido (+4% face ao ano anterior), em conjunto com um custo da dívida estável (5,2% em dezembro de 2014). Os resultados antes de impostos ascenderam a 194 milhões de euros e os impostos pagos diminuíram para 16 milhões de euros devido ao efeito positivo da reforma do imposto sobre o rendimento das sociedades, aprovada em Espanha, com impacto sobre ativos e passivos por impostos diferidos (30 milhões de euros).

Os resultados líquidos baixaram 7% em termos homólogos para 126 milhões de euros. As participações minoritárias no período totalizaram 52 milhões de euros, um aumento de 18 milhões de euros face ao ano anterior, devido às participações minoritárias vendidas à CTG (junho de 2013), no contexto da parceria estratégica com a EDP, à Fiera Axium (setembro de 2013), Axpo Group (outubro de 2013), EFG Hermes (outubro de 2013) e Northleaf (novembro de 2014) como parte da execução da estratégia de rotação de ativos.

Em 2014, o fluxo de caixa operacional totalizou 707 milhões de euros (+4% em termos homólogos), graças aos ativos de qualidade da EDPR e a sua excelência operacional. Os investimentos líquidos foram de 515 milhões de euros, tirando proveito da execução da rotação de ativos. Neste ano, o montante em caixa disponível para crescimento e distribuição totalizou 413 milhões de euros, para além de a EDPR ter encaixado as receitas da rotação de ativos (215 milhões de euros) e das estruturas de financiamento institucional de tax equity (217 milhões de euros) concluídas em 2014. Em dezembro de 2014, a dívida líquida totalizou 3,3 mil milhões de euros, em linha com os resultados de 2013, e apesar do impacto negativo das transferências cambiais (170 milhões de euros).

É de salientar o facto de a empresa ter continuado a executar com eficiência a sua estratégia de rotação de ativos com um objetivo cumulativo de rotação de ativos de 0,7 mil milhões de euros para 2014-2017. Em 2014, a EDPR executou mais de 60% desse objetivo.

Em 2014, a empresa iniciou operações em dois novos mercados. A EDP Renováveis executou operações de project finance para o seu primeiro projeto no Canadá (projeto South Branch, Ontário, 30 MW) e entrou no mercado mexicano de energia eólica através de um acordo de parceria com a Industrias Peñoles, uma empresa líder no setor da mineração no México.

Adicionalmente, e em consonância com a atual política de dividendos, o Conselho de Administração irá propor em Assembleia-Geral de Acionistas a distribuição de dividendos no valor de 35 milhões de euros, ou 0,04 euros por ação, refletindo um rácio de distribuição de 28%.

Apresentação

Acerca da EDP Renováveis (EDPR)

Com escritórios centrais em Madrid (Espanha), a EDP Renováveis (Euronext: EDPR) é líder mundial do sector das energias renováveis e o quarto maior produtor mundial de energia eólica. Com uma sólida carteira de projetos em desenvolvimento, ativos da mais alta qualidade e uma capacidade de exploração líder do mercado, a EDPR tem protagonizado um significativo desenvolvimento nos últimos anos e está presente atualmente, em 12 mercados (Bélgica, Brasil, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Polónia, Portugal, Reino Unido, Roménia e México). A Energias de Portugal, SA (“EDP”), o acionista maioritário da EDPR, é uma empresa de energia internacional, líder na criação de valor, inovação e sustentabilidade. A EDP é o maior grupo industrial português e a única empresa portuguesa que integra os índices de sustentabilidade Dow Jones Sustainibility Index (World e STOXX).

Para mais informações, visite www.edpr.com.