ENVIAR A UMA AMIGO

X

EDP Renováveis regista crescimento de dois dígitos no primeiro trimestre de 2010

EDP Renováveis regista crescimento de dois dígitos no primeiro trimestre de 2010

A EDP Renováveis (Euronext: EDPR), líder mundial no sector de energias renováveis e o terceiro maior produtor de energia eólica do mundo, anuncia que a margem bruta entre Janeiro e Março de 2010 cresceu 22% para os 242 milhões de euros e o EBITDA registou um crescimento de 20% para os 185 milhões de euros, com uma margem de EBITDA de 76%. O resultado líquido de 43 milhões de euros no primeiro trimestre de 2010 corresponde a uma descida de 15%, devido à evolução desfavorável do recurso eólico nos Estados Unidos e a maiores custos com amortizações em linha com o crescimento da capacidade instalada.

No entanto, apesar da descida do factor de utilização (load factor) para 31% nos EUA, a EDPR conseguiu manter um factor de utilização médio de 33%, muito acima da média do sector, graças a um aumento do factor de utilização na Europa de 28% para 34%.

A produção de electricidade aumentou 28% para um total de 3.639 GWh durante o trimestre, o que corresponde a um crescimento de 60% no mercado europeu e de 6% no mercado norte-americano.
A capacidade instalada bruta aumentou em 1.094 MW desde o primeiro trimestre de 2009, alcançando no final de Março deste ano 6.259 MW. Diferenciando por mercados, durante este período a capacidade bruta instalada aumentou em 602 MW nos EUA e em 492 MW na Europa.

A gestão da carteira de projectos da EDP Renováveis continua a ser bem sucedida no que diz respeito ao controlo da exposição de curto prazo à volatilidade de preços do mercado eléctrico. Desta forma, 81% das operações de venda de electricidade entre Janeiro e Março de 2010 foram feitas sem exposição (ou com exposição limitada) à volatilidade de preços de mercado e o preço médio de venda de 60 euros por MWh não sofreu variações face ao período homólogo.
Os investimentos totalizaram 382 milhões de euros durante o período, dos quais 55 milhões correspondem a projectos que já arrancaram, 316 milhões de euros a projectos em construção e 11 milhões de euros a projectos em planeamento. Por mercados, os 316 milhões de euros investidos em projectos em construção distribuem-se em 421 MW na Península Ibérica, 266 MW no resto da Europa, 398 MW nos EUA e 70 MW no Brasil. Estes últimos correspondem a um parque eólico em Tramandaí, cuja construção se iniciou no passado mês de Março.

A empresa continuou, nos três primeiros meses de 2010, a apoiar-se na flexibilidade de produção como factor-chave de competitividade. Neste âmbito, assinou um acordo sem precedentes na indústria com o fornecedor de aerogeradores Vestas e que permitirá aumentar a sua competitividade, dotando ainda a empresa de flexibilidade para estar preparada para os diferentes cenários que o mercado pode apresentar após 2010.

A EDP Renováveis continua a optimizar a sua carteira de activos no que diz respeito a regiões e quadros regulatórios para conseguir o melhor equilíbrio possível entre a rentabilidade e o crescimento. Desta forma, entre os pontos fortes da empresa durante o primeiro trimestre destaca-se a adjudicação por parte da Crown Estate, a agência britânica de património estatal, de uma área para o desenvolvimento de parques eólicos marinhos no Estuário de Moray (Escócia) com uma capacidade instalada de cerca de 1,3 GW. Esta concessão integrou o concurso UK Round 3 e a EDP Renováveis sagrou-se concessionária através de uma sociedade na qual participa em 75%.

Na Europa continental destaca-se a compra de 520 MW em projectos de energia eólica em Itália e a venda dos certificados verdes gerados pelo parque eólico de Margonin de 120 MW na Polónia. Este último permite à empresa assegurar uma parte importante das suas receitas no mercado polaco.

Nos Estados Unidos, por seu turno, a EDP Renováveis assinou um contrato de 20 anos (PPA) para o fornecimento de 115 MW de electricidade renovável eólica à Tennessee Valley Authority (TVA), que provêm da primeira fase de exploração do parque eólico Pioneer Prairie Wind Farm, no estado do Iowa. A empresa, através da sua filial norte-americana Horizon Wind Energy, acaba de ganhar um contrato da New York State Energy Research and Development Authority (NYSERDA) em associação com a Public Service Commission (PSC) do estado de Nova Iorque para a venda por um período de dez anos de créditos de energias renováveis pelo equivalente a 171 MW de capacidade resultante do seu parque eólico Marble River, actualmente em fase de desenvolvimento e localizado no condado de Clinton (Nova Iorque).

Sobre a EDP Renováveis (EDPR)
Com escritórios em Madrid, a EDP Renováveis (Euronext: EDPR), líder mundial no sector das energias renováveis, desenha, desenvolve, gere e explora centrais de geração de electricidade a partir de fontes de energia renovável. Com uma sólida carteira de projectos em desenvolvimento, activos da mais alta qualidade e uma capacidade de exploração líder de mercado, a EDPR tem protagonizado um desenvolvimento de grande relevo ao longo dos últimos anos. A Energias de Portugal, S.A. (“EDP”), o accionista maioritário da EDPR, é uma empresa de gás e electricidade de integração vertical sediada em Lisboa (Portugal). Através das várias empresas que integram o grupo, a EDP detém importantes operações de electricidade e gás na Europa, Brasil e Estados Unidos. Para mais informações, visite www.edprenovaveis.com.