Estratégia

o nosso negócio

Estratégia

A estratégia da EDPR baseia-se em três pilares principais.

De acordo com as prioridades estratégias do Grupo EDP, risco controlado, eficiência superior e crescimento orientado, a estratégia da EDPR está baseada em ativos de qualidade com rentabilidade superior, crescimento rentável e seletivo através de um modelo de negócio autofinanciado.

Para capturar novas oportunidades de crescimento e expandir operações, é importante selecionar com sucesso os melhores projetos, gerir o seu desempenho sob padrões de excelência e reduzir a dependência de fontes externas

Rentabilidade Superior

Otimizar o desempenho ao longo do ciclo de vida de um projeto é uma prioridade fundamental na EDPR. O elevado know-how da EDPR, com uma equipa inteiramente dedicada à análise do recurso eólico, e as competências orientadas por modelos internos proporcionam resultados operacionais acima do mercado, resultando em fatores de utilização excecionais e elevados níveis de disponibilidade técnica.

O enfoque da EDPR em métricas de elevada eficiência operacional, juntamente com uma estratégia de O&M abrangente, é fundamental para controlar os custos e alcançar métricas financeiras de qualidade.

estrategia

Crescimento seletivo

Com mais de 10,4 GW de capacidade instalada em 11 países, a EDPR adota uma abordagem aos preços da energia com base numa estratégia de baixo risco, para crescer com rentabilidade e criar valor de forma sólida. Ao entrar em mercados com preços previsíveis através de contratos de compra de energia de longo prazo (CAEs), a EDPR consegue definir com antecedência o seu futuro e prever de forma sólida os fluxos de caixa dos seus projetos.
A capacidade instalada da EDPR exposta ao mercado grossista representava apenas 10% do portfolio.

A EDPR continua a garantir novos CAEs de longo prazo em simultâneo com contratos baseados em leilões de energia, uma vez que estes asseguram preços previsíveis durante a vida útil dos projetos, permitindo definir o futuro com antecedência e criar valor através de projetos com fluxos de caixa sólidos e previsíveis.

Para o Plano de Negócios 2016-20, a EDPR tenciona adicionar 3,5 GW de nova capacidade, dos quais 90% de eólica onshore e 10% de capacidade em energia solar, ambas com contratos de venda de longo prazo.

6a_pt

Modelo de Negócio de Autofinanciamento

A EDPR tem como objetivo um investimento de € 4,8 mil milhões para o período 2016-20, que será suportado pelo rendimento dos ativos e pela Estratégia de Rotação de Ativos.

A EDPR implementou uma política financeira que visa alcançar a independência de fontes externas de financiamento para prosseguir a sua estratégia de crescimento. Em negócios capital intensivo, como é o caso das energias renováveis, é crucial alcançar visibilidade sobre a capacidade da empresa angariar fundos para novos projetos de valor acrescentado quando um projeto está ainda na fase final de desenvolvimento.Nesta perspetiva, é extremamente importante garantir que o fluxo operacional dos ativos já instalados é maximizado, uma vez que esta será a principal fonte de recursos para o crescimento da empresa.

A fim de assegurar este pilar estratégico, mas também garantir que a concretização de oportunidades de crescimento é maximizada, a EDPR implementou a sua Estratégia de Rotação de Ativos. A estratégia consiste na venda de participações minoritárias em ativos operacionalmente otimizados e com um baixo perfil de risco, reinvestindo esses recursos em novos projetos com maior valor acrescentado. Com a sua execução bem-sucedida desta estratégia, a EDPR também cristaliza o valor dos seus ativos e acelera o ciclo de criação de valor.

A EDPR procura sempre identificar financiamento externo para os seus projetos, nomeadamente através de estruturas de tax equity, habituais nos EUA, e através de outras estruturas de financiamento de projetos, disponíveis em outras áreas geográficas. O caso dos tax equity nos EUA também permite uma utilização eficiente dos benefícios proporcionados pelos projetos, o que melhora a situação económica destes.No caso de project finance, trata-se também de uma forma de contratar dívida de longo prazo em moeda local a um custo competitivo, mitigando o risco de refinanciamento e reduzindo o risco cambial através de uma cobertura natural entre as receitas e as despesas.