ENVIAR A UMA AMIGO

X

Pagamento de dividendo do exercício de 2013

Pagamento de dividendo do exercício de 2013

Nos termos e para os efeitos do disposto na alínea b) do n.º 2 do artigo 249.º do Código dos Valores Mobiliários e no n.º 3 do artigo 7.º do
Regulamento da CMVM n.º 5/2008, informa-se que em Assembleia Geral Anual de Accionistas da EDP Renováveis, S.A. (“EDP Renováveis”), sociedade Espanhola, realizada em Madrid a 8 de Abril de 2014, os Senhores Accionistas aprovaram a proposta do Conselho de Administração de aplicação de resultados do exercício de 2013, tendo determinado a distribuição de um dividendo bruto de 0,04 Euros por cada acção, sujeito
em qualquer caso ao estabelecido no normativo fiscal vigente.

Os dividendos estarão a pagamento a partir do dia 8 de Maio de 2014, sendo efectuado o mesmo por crédito da conta junto do intermediário financeiro em que se encontrem registadas as acções detidas por cada Accionista. O Agente Pagador dos dividendos é o Banco Popular Portugal, S.A. (“Banco Popular”).

Ao abrigo da lei fiscal espanhola, o dividendo estará sujeito a uma taxa de retenção na fonte em Espanha de 21%. A tributação final dependerá, em última instância, da natureza e residência fiscal de cada accionista onde o rendimento poderá estar sujeito a tributação adicional. De acordo com a legislação fiscal portuguesa em vigor o dividendo estará igualmente sujeito a uma taxa liberatória de retenção na fonte de 28% no caso das pessoas singulares, sem prejuízo da opção pelo englobamento, e de 25% no caso das pessoas colectivas.

Os Senhores Accionistas que sejam não-residentes em Espanha e que sejam residentes para efeitos fiscais numa jurisdição com a qual Espanha tenha celebrado uma Convenção para evitar a dupla tributação, poderão, em princípio, beneficiar da aplicação de uma taxa de retenção na fonte reduzida em Espanha prevista nos termos da respectiva Convenção (por exemplo, no caso de accionistas residentes fiscais em Portugal prevê-se uma taxa reduzida de retenção na fonte em Espanha de 15%).

Para beneficiar da aplicação da taxa reduzida de retenção na fonte em Espanha prevista nas respectivas convenções, os Senhores Accionistas deverão fazer prova do seu direito a beneficiar da aplicação da taxa reduzida de retenção na fonte mediante a apresentação:

i) de um certificado emitido pelo intermediário financeiro que ateste a identificação do titular das acções, com data de referência a 7 de Maio às 23h59m, e;

ii) de um Certificado de Residência Fiscal que ateste a residência fiscal do titular das acções no ano de 2014. No caso dos Senhores Accionistas residentes em Portugal este certificado deve ser validamente emitido pela Autoridade Tributária e Aduaneira, podendo ser requisitado através do Portal das Finanças (www.portaldasfinancas.gov.pt).

Para solicitar a aplicação da taxa reduzida de retenção na fonte em Espanha prevista nas respectivas convenções, os Senhores Accionistas poderão entrar em contacto com intermediário financeiro onde têm as suas acções registadas e facultar-lhe a documentação que comprove o seu direito a beneficiar da aplicação da taxa reduzida de retenção na fonte, solicitando o seu envio, para o Agente Pagador do Dividendo (Banco Popular).

Este procedimento estará sempre sujeito à disponibilidade dos serviços prestados pelos intermediários financeiros. Em caso de indisponibilidade por parte do intermediário financeiro, ou perante a necessidade de esclarecimentos adicionais sobre o procedimento, poderá contactar o Banco Popular através do e-mail 00460565@bancopopular.pt ou a EDP Renováveis através do e-mail ir@edpr.com.

A documentação deverá ser recebida pelo Banco Popular até ao dia 7 de Junho de 2014.

Informamos ainda que a partir do dia 5 de Maio de 2014 (inclusive), as acções representativas do capital social da EDP Renováveis serão transaccionadas em mercado regulamentado sem conferirem direito a dividendos.
EDP Renováveis, S.A.

 

Dividendo_PT_2014