ENVIAR A UMA AMIGO

X

Resultados do concurso de energia eólica marinha: GDF SUEZ, EDP Renováveis, Neoen Marine e AREVA conquistam as zonas de Le Tréport e das ilhas de Yeu e Noirmoutier

Resultados do concurso de energia eólica marinha: GDF SUEZ, EDP Renováveis, Neoen Marine e AREVA conquistam as zonas de Le Tréport e das ilhas de Yeu e Noirmoutier
  • Criação de duas empresas em Rouen e Nantes
  • 6.000 empregos em território francês
  • 2018: início da construção dos aerogeradores AREVA de 8 MW na região do Havre
  • 2019: início da construção dos parques eólicos – 2021: 1.a produção
  • Fornecimento elétrico com origem em fontes renováveis para 1,6 milhões de pessoas 
  • Luta contra as alterações climáticas

Na sequência de um concurso nacional, o Estado escolheu a parceria composta pela GDF SUEZ, EDP Renováveis, Neoen Marine e AREVA para a instalação e exploração dos parques eólicos em alto mar nas zonas de Tréport (Alta Normandia – 500 MW) e ilhas de Yeu e Noirmoutier (Pays-de-la-Loire – 500 MW).

Os parceiros congratulam-se com esta decisão que premeia não apenas a qualidade dos projetos, mas também a sua competitividade, dimensão ambiental e os conhecimentos especializados do consórcio – já implicado em 25 parques eólicos em alto mar -, assim como o diálogo conduzido com os responsáveis pelos diferentes territórios envolvidos. O sucesso destes concursos, construído em conjunto com as entidades locais, reforça o aparecimento de uma fileira industrial francesa no setor da energia eólica em alto mar, geradora de atividade e emprego no território e estabelece as bases do seu desenvolvimento internacional.

 

Criação de duas empresas locais e milhares de empregos nas regiões envolvidas

No sentido de reforçar a respetiva fixação, bem como o diálogo com todas as partes interessadas, o consórcio GDF SUEZ, EDP Renováveis e Neoen Marine criou duas empresas locais, uma em Rouen, «Les Eoliennes en mer de Dieppe-Le Tréport», e outra em Nantes, «Les Eoliennes en mer de Vendée», e constituiu uma equipa dedicada ao projeto.

A implantação dos dois parques eólicos criará cerca de 6.000 empregos diretos e indiretos. Inúmeras empresas locais serão implicadas no fabrico e instalação dos componentes dos vários parques, situados na região do Grande Oeste (Pays-de-la-Loire, Bretanha, Alta Normandia, Baixa Normandia), Picardia e Nord-Pas-de-Calais.

A escolha da nova turbina eólica AREVA de 8 MW permitirá alcançar uma produtividade superior e um maior rendimento dos parques, aliados à redução de 40% no número de turbinas eólicas e à maior compatibilidade com as atividades de pesca. Esta turbina oferece também a vantagem de reduzir o tempo de construção e otimizar a manutenção dos parques eólicos.

 

Próximas etapas

  • 2014-2015: lançamento de estudos técnico-económicos, estudos de caracterização de terrenos e estudos detalhados ambientais
  • 2014: inicio dos trabalhos de Investigação e Desenvolvimento no novo centro de AREVA em Rouen (aproximadamente um centenar de postos de trabalho)
  • 2015-2017: seleção progressiva dos fornecedores das fundações e subestações elétricas e, nomeadamente, dos serviços de instalação e manutenção dos parques.
  • 2018: início  da construção dos aerogeradores AREVA de 8 MW na região do Havre.
  • 2019-2021: construção dos parques eólicos nas duas zonas visadas.
  • 2021: início do funcionamento industrial. A exploração e a manutenção será assegurada a partir dos portos marítimos de Dieppe e Tréport para o parque de Tréport, e dos portos marítimos de Herbaudière e Port-Joinville para os parques das ilhas de Yeu e Noirmoutier.

 

Departamento de Comunicação EDPR, Raquel Mendes, comunicacion.edpr@edpr.com, +34 902 830 700