EDP Renováveis nos primeiros 9 meses 2018

edpr news

Results

EDP Renováveis nos primeiros 9 meses 2018

Quarta-feira 07, Novembro 2018

Lucros chegam aos 1,239 mil milhões de euros, com um EBITDA de 869 milhões de euros. A EDPR forneceu 20,7 TWh de eletricidade limpa nos primeiros 9 meses de 2018, +4% interanual.

A EDP Renováveis (Euronext: EDPR), líder mundial no sector das energias renováveis, e uma das maiores produtoras de energia eólica do mundo, anunciou hoje os seus resultados dos primeiros 9 meses de 2018.

À data de 30 de setembro, a empresa geria um portefólio operacional de 11,2 GW no seu total e em 11 países diferentes. Nos últimos 12 meses, a EDPR acrescentou 576 MW à sua capacidade instalada, dos quais 303 MW na América do Norte, 147 MW na Europa e 127 MW no Brasil.

Entre janeiro e setembro de 2018, a EDPR forneceu 20,7 TWh de eletricidade limpa, ou seja, mais 4% do que em igual período no ano de 2017. Este aumento da produção dos últimos 12 meses beneficiou principalmente das novas capacidades adicionadas (+576 MW EBITDA interanual) com um fator de carga maior do que o esperado. O fator de carga permaneceu inalterado nos 30%.

Resultados operacionais

A EDPR registou lucros totais na ordem dos 1,239 mil milhões de euros nos primeiros 9 meses de 2018 (-8% interanual), em resultado de uma maior produção (+4% interanual; +47 milhões de euros interanual), de um preço de venda médio inferior (-11% interanual; -62 milhões de euros interanual), de um impacto negativo dos efeitos cambiais entre outros (-49 milhões de euros interanual), bem como do término das estruturas fiscais de capital específicas dos PTCs a 10 anos (-43 milhões de euros).

O EBITDA diminuiu 12% interanual para 869 milhões de euros (+9% interanual excluindo efeitos cambiais) nos primeiros 9 meses de 2018. Em consequência, e face aos custos de amortização e depreciação superiores em base interanual, incluindo provisões, imparidades e excluindo subvenções públicas, o EBIT diminuiu para 472 milhões de euros (face aos 606 milhões de euros nos primeiros 9 meses de 2017).

Os encargos financeiros diminuíram para 219 milhões de euros (-5 milhões de euros interanual), beneficiando do lucro (15 milhões de euros) da venda de uma participação num projeto offshore no Reino Unido (1.º trimestre de 2018), juntamente com uma diminuição das despesas de parcerias institucionais (-9 milhões de euros; -13% interanual em euros) e das despesas com juros líquidos (-1 milhão de euros; -1% interanual).

Os resultados líquidos entre janeiro e setembro atingiram os 115 milhões de euros (face aos 165 milhões de euros nos primeiros 9 meses de 2017). No período em análise, os interesses minoritários situaram-se nos 114 milhões de euros, diminuindo 14 milhões de euros interanual em resultado de uma performance operacional ao nível das receitas.

Para além do EBITDA, o imposto sobre o rendimento no período em apreço, juros, despesas com a banca e derivados e ainda pagamentos de juros/dividendos minoritários, fundos retidos («Retained Cash-Flow» ou RCF) totalizaram 590 milhões de euros até setembro de 2018. O RCF diminuiu -127 milhões de euros face ao reportado nos primeiros 9 meses de 2017, diminuindo 46 milhões de euros (-7%) face ao valor ajustado nos primeiros 9 meses de 2017.

Acerca da EDP Renováveis (EDPR)

A EDP Renováveis (Euronext: EDPR) é líder mundial no sector das energias renováveis e é o quarto produtor mundial de energia eólica. Com uma sólida carteira de projetos em desenvolvimento, ativos de qualidade máxima e uma capacidade de exploração líder no mercado, a EDPR registou um crescimento pujante nos últimos anos e está hoje presente em treze mercados internacionais (Bélgica, Brasil, Canadá, França, Grécia, Itália, México, Polónia, Portugal, Roménia, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos). A Energias de Portugal, S.A. («EDP»), o acionista principal da EDPR, é uma companhia elétrica internacional líder em criação de valor, inovação e sustentabilidade. A EDP fez parte do Índice Dow Jones Sustainability durante dez anos consecutivos.