EDP Renováveis ganha contratos para construir 490 MW na Colômbia

edpr news

edpr_meadow_lake

EDP Renováveis ganha contratos para construir 490 MW na Colômbia

Quarta-feira 23, Outubro 2019

Após a adjudicação de dois contratos de aquisição de energia (PPA, na sigla inglesa) com a duração determo a 15 anos, o país andino a Colômbia passa a ser o 14.º mercado mundial da EDPR e o eixo da consolidação do seu negócio na América Latina.

Madrid, 23 de outubro de 2019: a A EDP Renováveis (Euronext: EDPR), líder mundial no sector das energias renováveis e um dos produtores de energia eólica mais importantes do mundo, assinou acaba de garantir dois contratos de compra e venda de eletricidade (PPA, na sua sigla em inglês) a 15 anos no num leilão de energia renovável CLPE n.º 02-2019 organizado levado a cabo pelo Estado Governo colombiano.

Os contratos PPA contemplam a energia a produzir nos parques eólicos Alpha, com uma capacidade de 212 MW, e Beta, de 280 MW, estando a cuja exploração comercial está prevista para 2022. No âmbito do empreendimento destes parques, que se encontram em fase avançada, a EDPR já garantiu apoios à firmou compromissos com a comunidade indígena local, que será beneficiada com o impacto socioeconómico positivo das operações na região onde os parques estão já a ser construídos.

A entrada da EDPR na Colômbia é uma peça fundamental faz parte estrutural da sua estratégia e plano de negócios de empresa. Graças a estes projetos, a EDPR aumenta a sua presença internacional, ao entrar num novo país caracterizado por uma crescente procura energética, por sólidos recursos eólicos e por um desenvolvimento sustentável das suas fontes de energia renovável.

A Colômbia será a base para a consolidação da atividade da EDPR no continente latino-americano, no qual a empresa pretende continuar a crescer no âmbito da sua estratégia de avaliação de oportunidades e desenvolvimento de projetos, tanto de energia eólica como solar fotovoltaica, rentáveis e centrados em mercados com perfis de risco reduzido e com estabilidade normativa, tanto de energia eólica como de energia solar fotovoltaica.

A Colômbia constituié  o 14.º mercado no qual a EDPR vai operar e o 3.ºterceiro na América Latina, depois do  logo a seguir ao Brasil e aodo México. A Por todo o continente americano (incluindo as operações no Canadá e nos Estados Unidos), a EDPR contava tinha a 31 de junho com uma capacidade instalada de 6029 MW no continente americano, incluindo as operações no Canadá e nos Estados Unidos.