edpr news
A2E_Covid19

A2E faz uma doação para combater o COVID-19 em África

Segunda-feira 11, Maio 2020

O programa Access to Energy criou iniciativas de responsabilidade social corporativa para dar resposta à pandemia de COVID-19 em Moçambique e na Nigéria.

A pandemia de COVID-19 está a ter um grande impacto em todo o mundo, e o seu efeito não será menos devastador em África, onde os padrões de vida,nomeadamente as condições económicas e de saúde pública, são extremamente desafiantes. Na Nigéria, por exemplo, o número de casos de COVID-19 quadruplicou em abril. O país está agora a começar a flexibilização da sua quarentena, e o presidente nigeriano já anunciou que a carga económica das quatro semanas de isolamento será muito pesada. Entretanto, em Moçambique, o governo declarou o estado de emergência — fechou as escolas e os estabelecimentos de entretenimento e obrigou os mercados a seguirem as orientações das autoridades de saúde. Está claro que estas duas nações, assim como as restantes em  África, terão de lidar com estes impactos durante algum tempo.  

Dada a nossa recente presença no continente, através de investimento em empresas de A2E, a EDPR estabeleceu vários programas de doação, juntamente com os seus parceiros SolarWorks! e Rensource, nestes dois mercados.

Como resultado, foi elaborada uma proposta de doação de equipamentos.. A quantidade e o tipo de equipamento doado foram determinados pelas empresas SolarWorks! e Rensource, consoante as necessidades identificadas e a disponibilidade local dos materiais.

Em Moçambique, 35 máquinas de costura alimentadas a energia solar serão entregues à congregação Salesianos pela SolarWorks. Os seus centros de formação profissional vão ser utilizados para a fabricação de máscaras de proteção, com a ajuda de voluntárias da região. Além disso, foram distribuídos rádios portáteis. Estes dispositivos fornecem acesso à informação emitida pelas autoridades sobre medidas de prevenção da saúde pública e da evolução da pandemia em todo o país. E, mais importante ainda, estes centros oferecem um acesso fundamental à educação, já que as aulas são agora transmitidas pela rádio após o encerramento das escolas.

Entretanto, na Nigéria, que tem um maior número de casos do vírus do que Moçambique, as autoridades impuseram restrições à circulação, fechando todos os estabelecimentos não-essenciais. Introduziram também medidas de distanciamento social e de higiene, nomeadamente o uso de máscaras de proteção.. As iniciativas implementadas no país têm foco no fornecimento de equipamentos de proteção individual e materiais de higiene aos colaboradores de escritórios que a Rensource, um dos nossos parceiros, possui na Nigéria, além de comerciantes de mercados locais e hospitais. O objetivo é proporcionar à população local um serviço médico adequado, minimizando o risco de contágio.

As ações que estão a ser tomadas pela EDPR formam parte de um conjunto de medidas de responsabilidade social corporativa que o Grupo EDP tem posto em prática para combater os efeitos da pandemia sobre as suas operações em vários países, mantendo a continuidade do negócio e um impacto positivo na sociedade, sempre seguindo as instruções dos governos e da administração pública para reduzir o número de infeções pela COVID-19.

Esta nova iniciativa lançada em África, com um valor de 25.000 €, faz parte de uma  lista de ações em curso em outros 12 países, o que reafirma o compromisso da EDPR para com as comunidades locais. As doações da empresa para combater a crise sanitária agora alcançam mais de 800.000 €, além de mais de cinco milhões de euros que o Grupo EDP doou internacionalmente em mercados como Portugal e Brasil.